Da Natureza das Coisas: mostra traz encontros de afinidades a partir da força expressiva dos materiais

17 de September de 2021 • Andrey Zignnatto, Exposições, Notícias, Paula Juchem

Esculturas em cerâmica de Paula Juchem; ao fundo, desenho da artista

EXPOSIÇÃO EM DUAS FASES, DA NATUREZA DAS COISAS PROMOVE “SENSÍVEIS RECRIAÇÕES DA VIDA” E ESTREIA COM DIÁLOGOS ENTRE OS TRABALHOS DE PAULA JUCHEM E ANDREY ZIGNNATTO.

Apresentamos com alegria “Da Natureza das Coisas”, mostra realizada em dois momentos, que promove encontros de afinidades e diálogos estéticos entre os artistas Paula Juchem e Andrey Zignnatto, na estréia, e Os Manus (Daniela Scorza e Caio de Medeiros) e Kika Levy, na segunda fase.

Entre 12 de dezembro e 05 de fevereiro, Paula Juchem e Andrey Zignnatto exibem poéticas construídas a partir da força expressiva do barro, argila e cerâmica, explorados em suportes como a escultura (Paula) e fotografia (Zignnatto). 

Fotografia (tríptico) de Andrey Zignnatto (acima); esculturas em cerâmica de Paula Juchem

Visite a página da exposição aqui.

Promovem assim “um encontro de afinidades através da força expressiva do material cerâmico e da sua essência cultural milenar, testemunho da trajetória humana”, como define a curadora Heloisa Amaral Peixoto, colaboradora da mostra.
“O pó, a água, o fogo, os pés e as mãos. Fazer e desfazer, modelar e então surgir da argila a forma e o gesto. Em diálogo, os objetos escultóricos de Paula, que reúnem um vocabulário formal tridimensional singular, repleto de alegorias e afetividades e a relação quase mística de Zignnatto com o barro, nas suas imagens fotográficas, impressas de energia, que reafirmam o caráter físico e arqueológico do material natural”, define Heloisa.

No trabalho de Paula Juchem, a cerâmica se desprende de seu caráter utilitário, adquirindo a liberdade e expressividade dos desenhos, também presentes na exposição Da Natureza das Coisas.

Andrey Zignnatto, XE RAPÓ, 2020, Pigmento sobre papel de algodão Políptico de 6, 40 x 60 cm – cada, 80 x 180 cm

Zignnatto exibe registros de intervenções na paisagem, em que as formas do barro, remodelado pelas mãos do artista, são devolvidos à natureza, num gesto com amplos significados políticos e antropológicos.

Assim, cada um à sua maneira, em um ritual empírico e espontâneo, Paula e Zignnatto encenam “sensíveis recriações da vida”.

Entre 20 de fevereiro e 20 de março de 2020, é a vez de Os Manus (Daniela Scorza e Caio de Medeiros) e Kika Levy promoverem novos diálogos.

Paula Juchem, Preto, 2020, Escultura em cerâmica, 20 x 24 cm diam.

Da Natureza das Coisas
12/12 a 05/02: Paula Juchen e Andrey Zignnatto
20/02 a 20/03: Kika Levy e Os Manus (Daniela Scorza e Caio de Medeiros)
Horário de funcionamento para o público:
de terça a sexta , das 11h às 18h e sábados das 11h às 15h.


Veja também