newsletter |siga-nos

Toque Aquela Música: Daniel Jablonski entre imagem, corpo e som

novembro 28, 2017 | Daniel Jablonski, Notícias

Pode uma música ser utilizada como um dispositivo físico, plástico, narrativo — para além do campo do que convencionalmente chamamos de música?

“Toque Aquela Música” é um evento de arte sonora, no espaço BREU, em São Paulo, cujo ponto de partida é uma performance do artista Daniel Jablonski, que recupera alguns elementos de sua formação musical prévia, para interrogar outros usos possíveis do som.

Leia mais

“Quadrilha”, de Daniel Jablonski: “Quem não está preso está hoje no Planalto”

novembro 16, 2017 | Daniel Jablonski, Exposições, Notícias

Na sua sexta edição, o Leilão de Parede do espaço de arte contemporânea Pivô acontece de 22 a 28 de novembro, em São Paulo (leia mais aqui). Serão leiloados mais de 50 trabalhos de grandes nomes da arte contemporânea brasileira. Daniel Jablonski comparece com a obra Quadrilha (foto acima), em que aborda, de maneira instigante, a atualidade do País, como explica no texto a seguir:

Quadrilha é uma obra feita especialmente para uma exposição de temática “junina” que aconteceu no Solar dos Abacaxis, no Rio de Janeiro. Ao longo dos espaços do antigo casario estenderam-se mais de 300 metros de bandeirolas multicolores típicas dessa festa.

Leia mais

Pra te ver melhor: monotipias de Kika Levy

novembro 6, 2017 | Crítica, ensaio, Feiras, Kika Levy, Notícias

A artista Kika Levy, no ateliê de gravura da Oficina Cultural Oswald de Andrade. Foto: Nina Levy

Delicadeza e precisão. De posse desses dois atributos tão caros à arte, Kika Levy nos presenteia com monotipias reveladoras da natureza que nos cerca – e de novos caminhos de seu próprio trabalho. Fruto de sua residência artística no ateliê de gravura da Oficina Cultural Oswald de Andrade, que expõe até dezembro o trabalho da artista, Kika Levy trabalhou pela primeira vez em prensa de grandes dimensões. O resultado são folhas nada frágeis, mas poderosas – que resistem ao tempo e a um único olhar. Revelam-se aos poucos, numa beleza de amplos significados, que são elaborados pela curadora Ana Angélica Albano, no belo texto a seguir.

Veja as monotipias de Kika Levy clicando aqui. 

Leia mais

Janaina Torres Galeria na PARTE 2017

novembro 1, 2017 | Exposições, Feco Hamburger, Feiras, Heleno Bernardi, Kika Levy, Notícias, Sandra Mazzini, Talitha Rossi

Talitha Rossi, Transfusão, 2015, Bordado sobre polaroid, 28 x 24 x 5 cm

Anunciamos com prazer nossa participação na PARTE Feira de Arte Contemporânea 2017, de 8 a 12 de novembro, no clube A Hebraica, em São Paulo (stand A02). Entre os artistas selecionados, estão Feco Hamburger, Heleno Bernardi, Kika Levy, Sandra Mazzini e Thalita Rossi. Saiba mais, abaixo, sobre os trabalhos que estarão presentes no nosso stand. 

Leia mais

As Miradas de Feco Hamburger. Aproximem-se.

outubro 31, 2017 | Crítica, ensaio, Feco Hamburger, Notícias

Feco Hamburger, Mirada 12, Jato de tinta sobre papel de algodão, aço inox e lente Fresnel, 2017, 30x30x8 cm

Miradas são obras que exploram cosmogonias – e a relação do humano com o universo, através do olhar. Criação do artista Feco Hamburger, aproximam os espectadores da obra, que a exploram, encantados, sob ângulos diversos. Revelam paisagens, cenários e mistérios. Um dos maiores sucessos da carreira desse artista inquieto, conheça as novas Miradas de Feco Hamburger e uma breve descrição do artista sobre as obras.

Leia mais

Sandra Mazzini apresenta sua primeira individual na Janaina Torres Galeria

outubro 5, 2017 | Exposições, Notícias, Sandra Mazzini

Sandra Mazzini, Sem título, 2017, óleo sobre tela, 150 x 180 cm

Com abertura no dia 21 de outubro, exposição Como os rios correm para o mar exibe dez pinturas figurativas da artista paulistana. Em sua produção, Sandra Mazzini investiga um tema caro à história da arte: a paisagem. Consagrado pelos pintores holandeses no século XVI, o gênero passou por inúmeras transformações, chegando a ser deixado de lado por parte da arte conceitual, para emergir novamente na produção de artistas contemporâneos como o alemão Anselm Kiefer e o brasileiro Paulo Pasta.

Leia mais

Talitha Rossi: a poética de uma geração na Janaina Torres Galeria

setembro 27, 2017 | Notícias, Talitha Rossi

Talitha Rossi, O som do narciso #2 (2016), pigmentos sobre papel de algodão, 16 x 28 cm

A Janaina Torres Galeria tem o prazer de anunciar a representação da artista carioca Talitha Rossi. Dona de uma poética delicada e pungente, que transita por diversas linguagens – performance, fotografia, vídeo, escultura e objetos -, Talitha, 30 anos, traz ao leque de artistas da galeria o frescor de sua linguagem e de sua geração.

Leia mais

Pedro Moraleida: cultura e fúria, cor e gesto, técnica e expressão

setembro 2, 2017 | Exposições, Notícias, Pedro Moraleida, vídeos

Pedro Moraleida, série Madonnas

O UNIVERSO de Pedro Moraleida (1977-1999) é um continente que começa a ser explorado. Na arte brasileira contemporânea, é única sua mistura de cultura e fúria, cor e gesto, técnica e expressão.

Um dos artistas mais expressivos e contestadores de sua geração, o mineiro Pedro Moraleida (1977-1999) é destaque da mostra “Faça você mesmo sua Capela Sistina”, com curadoria de Augusto Nunes Filho, em cartaz até 19 de novembro no Palácio das Artes, em Belo Horizonte (MG).

Leia mais

Kitty Paranaguá: fotos de Copacabana no acervo da Maison Européenne de la Photographie

julho 30, 2017 | Exposições, Kitty Paranaguá, Na mídia, Notícias

Na exposição Campos de Altitude, que abre 22 de agosto na Janaina Torres Galeria, a fotógrafa carioca Kitty Paranaguá traz a São Paulo uma leitura múltipla e pessoal da mítica praia de Copacabana (veja aqui). Trata-se de uma série de fotografias de alto impacto estético e emocional, e que ganhou reconhecimento internacional. Como registra o jornal o Globo, imagens (como a foto acima) compõem, a partir de 2017, o acervo da Maison Européenne de la Photographie (MEP), em Paris, um dos principais espaços dedicados à fotografia contemporânea.

Leia mais

O rosto de Angola, pela lente de Jordi Burch

junho 28, 2017 | Jordi Burch, Notícias

Sem título, O Rosto da Paisagem, Jordi Burch

Um fotógrafo e um escritor, juntos numa viagem de mais de 2.500 km por Angola, na África. Além da amizade construída nos sete dias de percurso, 700 fotografias e textos resultaram na experiência idealizada pelo Instituto Camões de Luanda. Participaram da trajetória o fotógrafo português Jordi Burch e o escritor angolano Ondjaki, que não se conheciam até então.

As fotografias integram a série “O Rosto da Paisagem”, de Burch, que foi exibida pelo Museu Afro Brasil em 2013, marcando o Ano de Portugal no Brasil.

“O Rosto da Paisagem” é um potente registro da poética de Burch. O deslocamento é uma constante em sua obra, seja o deslocamento espacial entre cidades e países ou o deslocamento do olhar e dos sentidos do espectador.

Leia mais

Marcia Thompson e a nova gramática da pintura, até 22 de julho na Janaina Torres Galeria

maio 9, 2017 | Exposições, Marcia Thompson, Notícias


Pinturas expandidas em caixas de acrílico são destaque da mostra que traz também telas, desenhos e vídeos da artista carioca, radicada na Inglaterra, laureada em 2015 com o Visual Arts Awards, da embaixada brasileira em Londres

Marcia Thompson celebra mais de duas décadas de trajetória e retorna a São Paulo, a partir de 30 de maio, com a mostra B.L.O.C.O.S., na Janaina Torres Galeria. Residindo em Londres desde a década de 90, Thompson traz ao Brasil uma seleção inédita de trabalhos em que radicaliza, como poucos artistas, a questão da pintura, com movimentos que deslocam a obra do espaço convencional, instaurando, por meio de uma gramática não-convencional, novas possibilidades – e narrativas. A exposição apresenta uma sequência de blocos de tinta óleo em uma série de caixas de acrílico, além de pinturas tridimensionais, desenhos e vídeos.

Leia mais

Daniel Jablonski investiga hipercomunicação digital em festival do Instituto Tomie Ohtake

maio 5, 2017 | Daniel Jablonski, Notícias

Explorando a troca interrompida de emails, Daniel Jablonski, artista representado pela Janaina Torres Galeria, participa do Arte Atual Festival 2017, que marca a participação do Instituto Tomie Ohtake no Festival Path, o maior evento de inovação e criatividade do País.

O Arte Atual Festival 2017 terá um formato inusitado, reforçando o caráter experimental de seu partido curatorial e a abertura a jovens artistas.

O projeto desta edição, concebido pelo curador Paulo Miyada e sua equipe do Núcleo de Pesquisa e Curadoria da instituição, coloca o artista em particular contato com o público para refletir sobre os recursos disponíveis de comunicação e experimentar possibilidades de modos de escuta.

Com a obra “Fwd: Desculpe pela demora”, por exemplo, Jablonski explora a dificuldade da comunicação por e-mail: o artista propõe que e-mails não respondidos por uma pessoa sejam enviados a ele, que irá interferir na conversa – e exibir os resultados na exposição.

(saiba mais sobre o trabalho de Daniel Jablonski aqui).

Leia mais

Daniel Jablonski: prêmios, projetos e exposições

abril 3, 2017 | Daniel Jablonski, Notícias

– Premiado no SARP (Salão de Arte de Ribeirão Preto) Museu de Arte de Ribeirão Preto (MARP) Ribeirão Preto – São Paulo Abertura 07.04.2017 às 20h30 até 19.05.2017 | Link aqui

– SELECIONADO PARA O 1º PRÊMIO SELECT DE ARTE E EDUCAÇÃO O Prêmio seLecT de Arte e Educação foi criado para valorizar e incentivar escolas, instituições de arte, espaços de ensino, grupos de estudo, projetos artísticos colaborativos e iniciativas inovadoras e experimentais que favoreçam os diálogos e os vínculos entre arte e educação. | Link aqui 

Leia mais

A polifonia urbana de Heleno Bernardi

março 28, 2017 | Exposições, Heleno Bernardi, Notícias

Em sua primeira exposição individual em São Paulo, na Janaina Torres Galeria, Heleno Bernardi traz pinturas inéditas que compõem seu trabalho de pesquisa nos espaços urbanos, em constante relação com a cidade e suas formas de uso.

O ateliê de Heleno Bernardi fica na Zona Norte do Rio de Janeiro, área com características urbanas marcantes e bastante próprias.

Influenciado por este ambiente, como em uma construção site-­specific, o artista cria uma polifonia com influências arquitetônicas, sonoras e urbanas, em representações provocadoras.

sem título, acrílica e spray acrílico sobre tela, 140 x 200 cm

Veja exposição completa aqui.

Ao contemplar esta série de pinturas, ouvimos o som, percebemos o deslocamento, as relações de cor, tempo e espaço, e sentimos a presença dos indivíduos inseridos neste contexto, que fazem parte deste processo de destruição e construção.

Leia mais

ENTREPÁGINAS: coletiva traz artistas e proposta da Janaina Torres Galeria

janeiro 16, 2017 | Exposições, Notícias

A Janaina Torres Galeria tem o prazer de apresentar sua primeira exposição do ano, a coletiva Entrepáginas, composta por trabalhos de artistas que passam a fazer parte do corpo da galeria.

Uma instigante junção de trabalhos, em suportes diversos, dos artistas Daniel Jablonski, Daniel Nogueira de Lima, Gabriel Pitan Garcia, Jordi Burch, Kika Levy, Marcia Thompson, Marcus André, Renata Basile e Sandra Mazzini compõe Entrepáginas.

Por meio de gravuras, pinturas, fotos, esculturas e instalações, os artistas mostram sua transição, suas novas propostas e perspectivas, possibilitando que entremos em contato com o desenrolar de suas carreiras e de seu processo artístico.

Leia mais

Exposição instigante de Feco Hamburger será inaugurada em 20 de outubro na Janaina Torres Galeria

outubro 20, 2016 | Exposições, Feco Hamburger, Notícias

Com curadoria de Diógenes Moura, Quando percebi era uma aurora traz uma viagem visual contemporânea e consistente, numa galáxia de referências que vão da música de David Bowie às paisagens românticas de Caspar David Friedrich; serão 28 imagens exibidas ao público até o dia 17 de dezembro

São Paulo, outubro de 2016 – O mais novo espaço de arte de São Paulo vai abrir as portas ao público com o pé direito. A exposição escolhida para inaugurar a Janaina Torres Galeria no dia 20 de outubro será uma mostra do fotógrafo Feco Hamburger, um dos mais inventivos e consistentes artistas de sua geração, com curadoria de Diógenes Moura. A escolha de Feco para abrir os trabalhos da galeria foi uma decisão natural para Janaina Torres. “Feco reúne duas qualidades que considero imprescindíveis para um artista: inquietude e consistência. Seu trabalho é articulado com várias áreas do conhecimento, como a Física e a Linguística, e compõe, em seu conjunto, uma narrativa instigante e muito atraente. Ao mesmo tempo, cada peça possui uma força imagética própria. Feco também tem sido um grande parceiro de trabalho”, conta.

Leia mais