newsletter |siga-nos

Janaina Torres leva diversidade contemporânea brasileira à Pinta Miami

18 de December de 2018 • Feiras, Luciana Magno, Notícias, Sem categoria, Talitha Rossi

O som do narciso #2, 2016, Pigmento sobre papel de algodão, 16 x 28 cm

É COM IMENSO PRAZER que anunciamos nossa estréia na semana de arte de Miami, com participação na Pinta Miami – Crossing Cultures, feira de arte contemporânea que acontece entre 5 e 9 de dezembro, em Mana Wynwood. Participamos da Pinta Miami na Brazilian Section, com trabalhos de Talitha Rossi e Luciana Magno, que exibem foto performances com curadoria de Mario Gioia. Um retrato (ou auto-retrato) da produção contemporânea brasileira, a partir de duas jovens artistas com pontos de vista diversos e a partir de localizações distintas é o elemento norteador da curadoria do nosso stand na Pinta Miami.

Cabelo, corpo e ego #14, 2016, Pigmento sobre papel de algodão, 80 x 120 cm

Talitha Rossi desenvolve sua obra a partir de uma poética de questões femininas e midiáticas. Artista plural, trabalha com performance, fotografia, vídeo, instalações e objetos, sempre com um olhar delicado e pungente. Autodidata, a artista exerce sua prática na experimentação, e aprende a lidar com a materialidade em seu próprio fazer artístico. Talitha tem em seu currículo exposições em Londres, Rio de Janeiro, São Paulo e Brasília.

Na foto-performance da série CAPS LOCK: A mãe natureza e a filha da internet, que levaremos à Pinta Miami, a artista se veste como uma boneca em diferentes situações e lugares. O objetivo é registrar a geração de jovens imediatistas viciados em wifi através de uma personagem sem olhos que transita livremente entre a natureza e a cidade em busca da sua real conexão. Solidão e multidão fazem parte desta busca. Toda a série foi originada pela performance. “Minha série passeia em temas como o re-despertar feminino, o corpo, a geração Y, o narcisismo e o visível e o invisível”, conta a artista.

Sem título, 2014, Pigmento sobre papel de algodão, 80 x 120 cm

O corpo como elemento da natureza é a gênese da obra de Luciana Magno, nascida em Belém (PA), em 1987, e que atualmente reside e estuda em São Paulo. A integração do corpo à paisagem e ao entorno é um elemento determinante e recorrente em suas obras, com registros em fotografia e vídeo. Estabelecendo um olhar crítico e poético, a obra aborda questões políticas, sociais e antropológicas relacionadas ao impacto do desenvolvimento do País, notadamente na região amazônica.

Na impactante série Orgânicos, que levaremos à Pinta Miami, Luciana realiza e registra, em fotos e vídeos, performances em que “mimetiza-se ao espaço”, criando epifanias a partir de um reencontro entre ser humano e natureza, numa obra de pungência e beleza raras. O impacto da ação humana na região, a simbologia feminina e dos povos autóctones e as contradições do “desenvolvimento” conferem uma simbologia única ao trabalho de Luciana, uma artista que promove, em seu trabalho, um reencontro do Brasil em sua biodiversidade, complexidade e, diga-se, crueldade.

Sem título, 2014, Pigmento sobre papel de algodão, 80 x 120 cm

Janaina Torres Galeria na Pinta Miami

De 5 e 9 de dezembro, em Mana Wynwood

Mais informações: http://www.pintamiami.com/

 

 


Veja também