newsletter |siga-nos

Negro, um ensaio fotográfico: o registro seminal de Iatã Cannabrava

18 de December de 2018 • Exposições, Feiras, Notícias

Iatã Cannabrava, sem título, pigmento sobre papel fotográfico, 30 x 40 cm

Nos 130 anos da abolição da escravatura no Brasil, apresentamos na SP-Arte/Foto 2018 Negro, um ensaio fotográfico, registro seminal de Iatã Cannabrava. Originalmente produzida em 1988, a série foi vencedora do prêmio Marc Ferrez, cujo tema, na época, evidenciava o centenário da abolição. Dirigidos por Carlos Landucci, os personagens Rui e Deni posam para as câmeras de Iatã sob a luz controlada de um estúdio e exibem a mística e mitologia da pele negra. A poética de seus corpos em contraste com a violência sugerida pelas marcas do preconceito reafirma a força da arte contra essa chaga ainda em aberto no coração do nosso país. Confira abaixo uma seleção da série.

Iatã Cannabrava, sem título, pigmento sobre papel fotográfico, 30 x 40 cm

Iatã Cannabrava, sem título, pigmento sobre papel fotográfico, 30 x 40 cm

Iatã Cannabrava, sem título, pigmento sobre papel fotográfico, 30 x 40 cm

Iatã Cannabrava, sem título, pigmento sobre papel fotográfico, 40 x 30 cm

Iatã Cannabrava, sem título, pigmento sobre papel fotográfico, 40 x 30 cm


Veja também